Atualidades

  • Compartilhar
  • Oficina do Estudante no Facebook
  • Oficina do Estudante no Twitter
  • Imprimir Imprimir

Israel pede ação da ONU para conter avanço do Irã na Síria

28 de Agosto de 2017

Da EFE e Agência Brasil
Foto: Heidi Levine/EFE/EPA/direitos reservados

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, pediu nesta segunda-feira (28) ao secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), o português António Guterres, que atue para frear o avanço do Irã na Síria e no Líbano durante sua primeira visita oficial à região. As informações são da EFE.

"O Irã está transformando a Síria em uma base militar consolidada e quer usar este país e o Líbano como "laranjas de guerra" para agir em prol de seu objetivo declarado de destruir Israel", disse Netanyahu a Guterres durante encontro que ambos mantiveram hoje em Jerusalém, segundo um comunicado oficial.

O premiê israelense disse que o Irã está produzindo mísseis de precisão teleguiada nos países vizinhos que poderiam ser utilizados contra Israel e alegou que isto é algo que a ONU "não deveria aceitar".

Netanyahu também criticou o tratamento dado pelas Nações Unidas a Israel, pois acredita que a organização tem "uma obsessão absurda" e lamentou o fato desta organização "permitir aos palestinos divulgar um discurso de ódio em suas instituições".

O governante israelense, no entanto, se mostrou otimista para uma possível mudança de rumo na organização e disse acreditar que, com Guterres como secretário-geral, "uma nova página" poderá ser aberta "na relação entre Israel e ONU".

Guterres iniciou uma visita oficial de três dias a Israel e à Palestina que inclui reuniões nesta segunda-feira com o titular israelense de Defesa, Avigdor Lieberman; e o líder da oposição, Isaac Herzog, entre outros.

Amanhã (29), espera-se que Guterres se desloque à cidade de Ramala, na Cisjordânia, onde se encontrará com o primeiro-ministro palestino, Rami Hamdala, e que depois visite projetos da ONU na Faixa de Gaza.


Da EFE e Agência Brasil
Foto: Heidi Levine/EFE/EPA/direitos reservados

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, pediu nesta segunda-feira (28) ao secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), o português António Guterres, que atue para frear o avanço do Irã na Síria e no Líbano durante sua primeira visita oficial à região. As informações são da EFE.

"O Irã está transformando a Síria em uma base militar consolidada e quer usar este país e o Líbano como "laranjas de guerra" para agir em prol de seu objetivo declarado de destruir Israel", disse Netanyahu a Guterres durante encontro que ambos mantiveram hoje em Jerusalém, segundo um comunicado oficial.

O premiê israelense disse que o Irã está produzindo mísseis de precisão teleguiada nos países vizinhos que poderiam ser utilizados contra Israel e alegou que isto é algo que a ONU "não deveria aceitar".

Netanyahu também criticou o tratamento dado pelas Nações Unidas a Israel, pois acredita que a organização tem "uma obsessão absurda" e lamentou o fato desta organização "permitir aos palestinos divulgar um discurso de ódio em suas instituições".

O governante israelense, no entanto, se mostrou otimista para uma possível mudança de rumo na organização e disse acreditar que, com Guterres como secretário-geral, "uma nova página" poderá ser aberta "na relação entre Israel e ONU".

Guterres iniciou uma visita oficial de três dias a Israel e à Palestina que inclui reuniões nesta segunda-feira com o titular israelense de Defesa, Avigdor Lieberman; e o líder da oposição, Isaac Herzog, entre outros.

Amanhã (29), espera-se que Guterres se desloque à cidade de Ramala, na Cisjordânia, onde se encontrará com o primeiro-ministro palestino, Rami Hamdala, e que depois visite projetos da ONU na Faixa de Gaza.