Eventos

  • Compartilhar
  • Oficina do Estudante no Facebook
  • Oficina do Estudante no Twitter
  • Imprimir Imprimir

Open Cubo Mágico 2017

22 de Maio de 2017

Dois recordes foram batidos no final de semana durante o Campeonato Brasileiro de Cubo Mágico, realizado na quadra poliesportiva do Colégio e Curso Oficina do Estudante em Campinas: Guerino Cecchini Vicenzo, de 12 anos, de Jundiaí, com média de 11,51 segundos no Square-1; e Pedro Roque, de 22, de Belo Horizonte, com a média de 31,66 segundos na modalidade 4x4x4.

O Cubo Velocidade 2017 é um evento gratuito e aberto ao público para visitação. Conta com a disputa dos melhores cubistas do País, supervisionada por um delegado especializado. Atuais recordistas nacionais estiveram presentes.





O campeonato, que já se tornou tradição na região, é o único realizado em Campinas. É reconhecido pela Associação Mundial de Cubo Mágico (World Cube Association) e pontua no ranking nacional.

Ao todo, foram disputadas 12 modalidades, desde as mais comuns - como a versão 3x3x3, composta por 54 faces e 6 cores diferentes, com arestas de aproximadamente 5,5 cm - até as mais desafiadoras, como as que os desafios são resolvidos com os pés, com apenas uma das mãos, ou, ainda, com os olhos vendados.

As provas foram de Cubo 2x2x2, Cubo 3x3x3 (Rubik"s Cube), Cubo 3x3x3 OH (com uma mão), Cubo 3x3x3 BLD (com os olhos vendados), Cubo 3x3x3 (com os pés), 3x3 Múltiplos cubos vendado, Cubo 4x4x4, Cubo 5x5x5, Pyraminx, Megaminx, Square-1 e Skewb.

Em 2014, a Oficina do Estudante bateu o recorde sul-americano, com o aluno Gabriel Dechichi, que baixou o próprio tempo dele, que era de 8.94 segundos, para 8.80 segundos.

Curiosidade

O cubo mágico, também chamado de cubo de Rubik, é o famoso brinquedo de plástico confeccionado em várias versões. Foi inventado em 1974 pelo húngaro Ernö Rubik. O desafio proposto é resolver o quebra-cabeça tridimensional em menor tempo, juntando as camadas embaralhadas em cores iguais.


Dois recordes foram batidos no final de semana durante o Campeonato Brasileiro de Cubo Mágico, realizado na quadra poliesportiva do Colégio e Curso Oficina do Estudante em Campinas: Guerino Cecchini Vicenzo, de 12 anos, de Jundiaí, com média de 11,51 segundos no Square-1; e Pedro Roque, de 22, de Belo Horizonte, com a média de 31,66 segundos na modalidade 4x4x4.

O Cubo Velocidade 2017 é um evento gratuito e aberto ao público para visitação. Conta com a disputa dos melhores cubistas do País, supervisionada por um delegado especializado. Atuais recordistas nacionais estiveram presentes.






O campeonato, que já se tornou tradição na região, é o único realizado em Campinas. É reconhecido pela Associação Mundial de Cubo Mágico (World Cube Association) e pontua no ranking nacional.

Ao todo, foram disputadas 12 modalidades, desde as mais comuns - como a versão 3x3x3, composta por 54 faces e 6 cores diferentes, com arestas de aproximadamente 5,5 cm - até as mais desafiadoras, como as que os desafios são resolvidos com os pés, com apenas uma das mãos, ou, ainda, com os olhos vendados.


As provas foram de Cubo 2x2x2, Cubo 3x3x3 (Rubik"s Cube), Cubo 3x3x3 OH (com uma mão), Cubo 3x3x3 BLD (com os olhos vendados), Cubo 3x3x3 (com os pés), 3x3 Múltiplos cubos vendado, Cubo 4x4x4, Cubo 5x5x5, Pyraminx, Megaminx, Square-1 e Skewb.

Em 2014, a Oficina do Estudante bateu o recorde sul-americano, com o aluno Gabriel Dechichi, que baixou o próprio tempo dele, que era de 8.94 segundos, para 8.80 segundos.

Curiosidade

O cubo mágico, também chamado de cubo de Rubik, é o famoso brinquedo de plástico confeccionado em várias versões. Foi inventado em 1974 pelo húngaro Ernö Rubik. O desafio proposto é resolver o quebra-cabeça tridimensional em menor tempo, juntando as camadas embaralhadas em cores iguais.