• banner bolsa de estudo
  • banner aprovação medicina
  • banner aprovados unicamp

Info-bixo

  • Compartilhar
  • Oficina do Estudante no Facebook
  • Oficina do Estudante no Twitter
  • Imprimir Imprimir

Primeira faculdade administrada pela PM abre este ano

26 de Maio de 2017

Goiânia receberá a primeira instituição de ensino superior do Brasil administrada por policiais militares. Com o nome de Faculdade da Polícia Militar (FPM), a instituição será particular e iniciará as atividades no segundo semestre deste ano.

A FPM vai funcionar em um colégio militar próximo ao Centro da capital goiana. A escola foi reformada e ganhou laboratórios e biblioteca, investimento feito pela Fundação Tiradentes, responsável pela implementação da faculdade e por ceder os professores.

De acordo com a gerente educacional e secretária acadêmica da FPM, Jussiara Soares Gonzaga, não haverá prejuízo aos estudantes do Colégio Militar Vasco dos Reis. Os alunos do ensino fundamental e médio continuarão tendo aulas de manhã e à tarde, enquanto os universitários frequentarão o local à noite.

Modelo

Apesar de ser uma faculdade particular, a FPM tem como proposta seguir modelos similares aos adotados nos institutos Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e Militar de Engenharia (IME).

“A ideologia da instituição está centrada na cultura e na tradição militar”, ressalta Jussiara. No entanto, as aulas não serão ministradas por militares. Os profissionais da PM ocuparão cargos na administração e diretoria.

A Faculdade

A FMP terá seu vestibular de estreia no meio deste ano. Neste primeiro semestre de funcionamento, a faculdade preencherá 160 vagas para o curso superior de Tecnologia em Segurança Pública. A oferta inicial é para profissionais da Segurança Pública.

Para 2018, a FPM abrirá o vestibular para a participação da sociedade em geral. Serão oferecidas 160 vagas anuais em cada um dos seguintes cursos: Biomedicina, Enfermagem, Educação Física e Tecnologia em Segurança Pública. A expectativa é de que seja autorizada a oferta de Medicina para 2019.

A proposta é de que os vestibulares da Faculdade da Polícia Militar sejam realizados semestralmente.

Enem

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será adotado como uma das possibilidades de ingresso na Faculdade Militar. A seleção pelas notas será realizada a partir do primeiro semestre de 2018.

A faculdade já busca junto ao Ministério da Educação (MEC) a autorização para adesão ao Programa Universidade Para Todos (ProUni) e Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Se o pedido for aprovado, a nota do Enem também será usada em tais projetos, a partir de 2018.

Uso do espaço público

O Colégio Militar é uma instituição pública de ensino, enquanto a faculdade será particular. Com isso, gerou-se a dúvida sobre a autorização para o uso de um espaço público por parte de uma instituição privada. Além disso, a instituição utilizará profissionais concursados para os cargos administrativos.

Segundo a coordenadora Jussiara, a Fundação Tiradentes obteve autorização da área, com uso compartilhado com o colégio, por até cinco anos. Para isso, a Secretaria de Educação exigiu benfeitorias, como a reforma e ampliação do colégio, para usar o local durante o período. A partir de 2022 a FPM terá sede própria.

Em relação aos policiais, Jussiara afirma que eles atuarão apenas em funções de magistério, em jornadas fora da escala corporativa e que contarão com contratos baseados na CLT.

Créditos: Brasil Escola

Goiânia receberá a primeira instituição de ensino superior do Brasil administrada por policiais militares. Com o nome de Faculdade da Polícia Militar (FPM), a instituição será particular e iniciará as atividades no segundo semestre deste ano.

A FPM vai funcionar em um colégio militar próximo ao Centro da capital goiana. A escola foi reformada e ganhou laboratórios e biblioteca, investimento feito pela Fundação Tiradentes, responsável pela implementação da faculdade e por ceder os professores.

De acordo com a gerente educacional e secretária acadêmica da FPM, Jussiara Soares Gonzaga, não haverá prejuízo aos estudantes do Colégio Militar Vasco dos Reis. Os alunos do ensino fundamental e médio continuarão tendo aulas de manhã e à tarde, enquanto os universitários frequentarão o local à noite.

Modelo

Apesar de ser uma faculdade particular, a FPM tem como proposta seguir modelos similares aos adotados nos institutos Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e Militar de Engenharia (IME).

“A ideologia da instituição está centrada na cultura e na tradição militar”, ressalta Jussiara. No entanto, as aulas não serão ministradas por militares. Os profissionais da PM ocuparão cargos na administração e diretoria.

A Faculdade

A FMP terá seu vestibular de estreia no meio deste ano. Neste primeiro semestre de funcionamento, a faculdade preencherá 160 vagas para o curso superior de Tecnologia em Segurança Pública. A oferta inicial é para profissionais da Segurança Pública.

Para 2018, a FPM abrirá o vestibular para a participação da sociedade em geral. Serão oferecidas 160 vagas anuais em cada um dos seguintes cursos: Biomedicina, Enfermagem, Educação Física e Tecnologia em Segurança Pública. A expectativa é de que seja autorizada a oferta de Medicina para 2019.

A proposta é de que os vestibulares da Faculdade da Polícia Militar sejam realizados semestralmente.

Enem

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será adotado como uma das possibilidades de ingresso na Faculdade Militar. A seleção pelas notas será realizada a partir do primeiro semestre de 2018.

A faculdade já busca junto ao Ministério da Educação (MEC) a autorização para adesão ao Programa Universidade Para Todos (ProUni) e Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Se o pedido for aprovado, a nota do Enem também será usada em tais projetos, a partir de 2018.

Uso do espaço público

O Colégio Militar é uma instituição pública de ensino, enquanto a faculdade será particular. Com isso, gerou-se a dúvida sobre a autorização para o uso de um espaço público por parte de uma instituição privada. Além disso, a instituição utilizará profissionais concursados para os cargos administrativos.

Segundo a coordenadora Jussiara, a Fundação Tiradentes obteve autorização da área, com uso compartilhado com o colégio, por até cinco anos. Para isso, a Secretaria de Educação exigiu benfeitorias, como a reforma e ampliação do colégio, para usar o local durante o período. A partir de 2022 a FPM terá sede própria.

Em relação aos policiais, Jussiara afirma que eles atuarão apenas em funções de magistério, em jornadas fora da escala corporativa e que contarão com contratos baseados na CLT.

Créditos: Brasil Escola