• banner bolsa de estudo
  • banner aprovação medicina
  • banner aprovados unicamp

Info-bixo

  • Compartilhar
  • Oficina do Estudante no Facebook
  • Oficina do Estudante no Twitter
  • Imprimir Imprimir

Unisc mantém método híbrido para medicina

24 de Julho de 2017

Por Heloísa Corrêa
Sua Gazeta Online (Gaz)

Após três processos seletivos em que pelo menos cem alunos foram selecionados para cursar Medicina, a Unisc garante a manutenção da metodologia híbrida para ingresso no curso mais disputado da instituição. Já para as demais graduações, o vestibular continuará sendo o tradicional.

A diferenciação no sistema de seleção foi implantada no segundo semestre do ano passado e, desde então, alunos com maior habilidade crítica e argumentativa ganham espaço.

Assim como a maioria dos jovens que sonham em se tornar médicos, a estudante do primeiro semestre de Medicina da Unisc, Bárbara Spall, de 21 anos, prestou vestibular em diversas universidades do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina.

Ela foi uma das cem pessoas que ingressaram por meio da metodologia híbrida e vê diferenças entre ela e o vestibular tradicional.

“Não é que a metodologia híbrida seja mais fácil, mas é menos conteudista. O Enem é mais questionador, mais crítico”, explica.

Para Bárbara, esse sistema é mais positivo, pois faz com que os candidatos demonstrem mais responsabilidade social. A metodologia híbrida utiliza as médias das provas objetivas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Para complementar a nota, os candidatos escrevem uma redação no dia do vestibular tradicional, no campus da Unisc.

A implantação desse método, segundo o coordenador de graduação e do vestibular da Unisc, Rolf Fredi Molz, se deu pela tendência crescente do uso da nota do Enem em processos seletivos do governo federal, como o Fies e o Prouni.

Além disso, Molz considera que a qualidade das provas federais aumentou.

Mesmo assim, não pode ser dispensada a presença da comunidade dentro da universidade.

“As famílias participam com o candidato nesse importante momento, que é o ingresso no curso superior. Os candidatos, muitas vezes, vêm de locais distantes e precisam conhecer a universidade em que vão estudar e a cidade onde vão morar”, pondera.

Mais do que isso, Molz acredita que a prova de redação da Unisc apresenta temas atuais e de qualidade. Sendo realizada em separado, ela possibilita um melhor rendimento do candidato.

Por Heloísa Corrêa
Sua Gazeta Online (Gaz)

Após três processos seletivos em que pelo menos cem alunos foram selecionados para cursar Medicina, a Unisc garante a manutenção da metodologia híbrida para ingresso no curso mais disputado da instituição. Já para as demais graduações, o vestibular continuará sendo o tradicional.

A diferenciação no sistema de seleção foi implantada no segundo semestre do ano passado e, desde então, alunos com maior habilidade crítica e argumentativa ganham espaço.

Assim como a maioria dos jovens que sonham em se tornar médicos, a estudante do primeiro semestre de Medicina da Unisc, Bárbara Spall, de 21 anos, prestou vestibular em diversas universidades do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina.

Ela foi uma das cem pessoas que ingressaram por meio da metodologia híbrida e vê diferenças entre ela e o vestibular tradicional.

“Não é que a metodologia híbrida seja mais fácil, mas é menos conteudista. O Enem é mais questionador, mais crítico”, explica.

Para Bárbara, esse sistema é mais positivo, pois faz com que os candidatos demonstrem mais responsabilidade social. A metodologia híbrida utiliza as médias das provas objetivas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Para complementar a nota, os candidatos escrevem uma redação no dia do vestibular tradicional, no campus da Unisc.

A implantação desse método, segundo o coordenador de graduação e do vestibular da Unisc, Rolf Fredi Molz, se deu pela tendência crescente do uso da nota do Enem em processos seletivos do governo federal, como o Fies e o Prouni.

Além disso, Molz considera que a qualidade das provas federais aumentou.

Mesmo assim, não pode ser dispensada a presença da comunidade dentro da universidade.

“As famílias participam com o candidato nesse importante momento, que é o ingresso no curso superior. Os candidatos, muitas vezes, vêm de locais distantes e precisam conhecer a universidade em que vão estudar e a cidade onde vão morar”, pondera.

Mais do que isso, Molz acredita que a prova de redação da Unisc apresenta temas atuais e de qualidade. Sendo realizada em separado, ela possibilita um melhor rendimento do candidato.