• banner bolsa de estudo
  • banner aprovação medicina
  • banner aprovados unicamp

Orientação Vocacional

  • Compartilhar
  • Oficina do Estudante no Facebook
  • Oficina do Estudante no Twitter
  • Imprimir Imprimir

214 Cursos (¹)

22 de Setembro de 2010

A orientadora de carreira Daniela Leluddak fala aos leitores do portal do cursinho pré-vestibular Oficina do Estudante sobre a variedade de cursos oferecidos atualmente e como definir a melhor opção. A coach escreve quinzenalmente sobre assuntos relacionados ao vestibular.

Esse é numero de opções que se tem hoje para a escolha no vestibular e através dele tem-se uma ideia das estimativas, perspectivas e a realidade em que nos encontramos no mundo do trabalho.

Vários cursos estão sendo oferecidos pela demanda existente na sociedade atual e, como já colocado em outros artigos, estamos vivendo uma fase de estabilidade na economia com a redução do desemprego, fornecendo assim uma perspectiva para aqueles que já estão no mercado, bem como aqueles que estão iniciando esta trajetória.

Definir o curso é o inicio da escolha profissional e passa necessariamente por conhecer-se melhor identificando seus interesses, valores e habilidades, sendo crucial também saber sobre o mundo dos cursos superiores e das profissões.

Segundo o Guia do Estudante (¹) dentre as 214 opções de cursos, estão os novíssimos cursos como Engenharia Acústica, Construção de Instrumentos Musicais e Saúde Coletiva.

Esse número de cursos e opções é oferecido por mais de duas mil instituições de ensino superior o que pode aumentar o desconforto do caminho a seguir.
Estou formada a mais de duas décadas e lembro como se fosse hoje do meu estado de ansiedade, dúvida e incerteza, sendo que percebo o mesmo na maioria dos estudantes que acompanho, com uma diferença: a realidade que se apresenta tem muito mais opções, o que estimula a um estado de angústia expressivo nesta faixa de idade.

Em todos os meus artigos reforço o fato de que os estudantes precisam trocar ideias seja com os colegas, pessoas próximas, professores, no entanto, de fato, quem se responsabilizará pela escolha é você, sendo de sua inteira responsabilidade.
Com esta minha frase a pressão pode e tende a aumentar em você, ou sim ou não!
A pressão ou angústia surge pelo fato de estarmos vivos e das opções que temos que fazer na vida e essa retrata apenas o começo de muitas.

Para ajudar na escolha e ajudar a pensar no futuro, converse com profissionais que já se encontram no mercado de trabalho nas áreas que você tem interesse, o que vem surtindo bons efeitos para os estudantes que orientamos.

Mas uma coisa é certa: independente da escolha, novas perspectivas estarão se abrindo para você e isso é o que mais importa. Lembre-se você pode iniciar uma carreira nesta primeira escolha profissional, no entanto, pode ser que você não termine nela, tendo em vistas as mudanças e novas necessidades que se apresentam e também pelas suas escolhas que podem lhe levar a novos desafios.

Como é o caso da profissional Fernanda Viégas, uma brasileira PhD em Designer que mora nos Estados Unidos, cuja carreira foi desenvolvida de forma nada convencional, pois mesmo entrando para a universidade, ela demorou para descobrir qual profissão queria. Primeiramente, escolheu a faculdade de engenharia química e depois passou para a área linguística, por se considerar insatisfeita com a primeira escolha. Seguiu os estudos com uma bolsa nos Estados Unidos e foi estudar educação na Universidade do Kansas. No meio do curso, resolveu trocar para design gráfico. Gostou, foi até o fim – e descobriu que não queria ser designer na forma tradicional. Foi parar no laboratório de mídia do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts - EUA), um dos principais centros de inovação tecnológica, onde passaria os próximos sete anos. O laboratório reúne pessoas das mais diversas áreas de conhecimento – músicos, cientistas, designers – que têm a tecnologia como ligação. Fernanda trabalha hoje como tradutora dos números, transformando dados complexos em imagens simples. Aos 38 anos, ela acaba de entrar para a lista das mulheres mais influentes do mundo da tecnologia feita pela Fast Company, revista sobre tecnologia e negócios. Foi escolhida porque faz os números falarem a língua de nossa mente (²).

O que essa história tem a ver com as suas escolhas e angústias? Tudo e nada!
A trajetória da Fernanda sugere ter passado momentos de dúvidas, mas também que ela foi persistente em buscar novas alternativas e que deu certo.

Como será a sua história?
Depois desta fase, divida com a gente os seus sonhos, dificuldades, anseios e desejos.
Bom período para você e lembre-se, fazendo uma analogia com a área de agronomia: o momento é de arar a terra (preparar o terreno para as sementes) e a plantação e a colheita virão necessariamente mais tarde.
Até a próxima!




(¹) Guia do Estudante – Profissões Vestibular 2010
(²) Revista Época - 07/05/2010

Daniela Leluddak www.caddanbrasil.org.br


Oficina do Estudante, o Cursinho de Campinas que mais aprova nos vestibulares da Unicamp, Fuvest, Unesp, UfSCar e Unifesp.


www.oficinadoestudante.com.br

A orientadora de carreira Daniela Leluddak fala aos leitores do portal do cursinho pré-vestibular Oficina do Estudante sobre a variedade de cursos oferecidos atualmente e como definir a melhor opção. A coach escreve quinzenalmente sobre assuntos relacionados ao vestibular.

Esse é numero de opções que se tem hoje para a escolha no vestibular e através dele tem-se uma ideia das estimativas, perspectivas e a realidade em que nos encontramos no mundo do trabalho.

Vários cursos estão sendo oferecidos pela demanda existente na sociedade atual e, como já colocado em outros artigos, estamos vivendo uma fase de estabilidade na economia com a redução do desemprego, fornecendo assim uma perspectiva para aqueles que já estão no mercado, bem como aqueles que estão iniciando esta trajetória.

Definir o curso é o inicio da escolha profissional e passa necessariamente por conhecer-se melhor identificando seus interesses, valores e habilidades, sendo crucial também saber sobre o mundo dos cursos superiores e das profissões.

Segundo o Guia do Estudante (¹) dentre as 214 opções de cursos, estão os novíssimos cursos como Engenharia Acústica, Construção de Instrumentos Musicais e Saúde Coletiva.

Esse número de cursos e opções é oferecido por mais de duas mil instituições de ensino superior o que pode aumentar o desconforto do caminho a seguir.
Estou formada a mais de duas décadas e lembro como se fosse hoje do meu estado de ansiedade, dúvida e incerteza, sendo que percebo o mesmo na maioria dos estudantes que acompanho, com uma diferença: a realidade que se apresenta tem muito mais opções, o que estimula a um estado de angústia expressivo nesta faixa de idade.

Em todos os meus artigos reforço o fato de que os estudantes precisam trocar ideias seja com os colegas, pessoas próximas, professores, no entanto, de fato, quem se responsabilizará pela escolha é você, sendo de sua inteira responsabilidade.
Com esta minha frase a pressão pode e tende a aumentar em você, ou sim ou não!
A pressão ou angústia surge pelo fato de estarmos vivos e das opções que temos que fazer na vida e essa retrata apenas o começo de muitas.

Para ajudar na escolha e ajudar a pensar no futuro, converse com profissionais que já se encontram no mercado de trabalho nas áreas que você tem interesse, o que vem surtindo bons efeitos para os estudantes que orientamos.

Mas uma coisa é certa: independente da escolha, novas perspectivas estarão se abrindo para você e isso é o que mais importa. Lembre-se você pode iniciar uma carreira nesta primeira escolha profissional, no entanto, pode ser que você não termine nela, tendo em vistas as mudanças e novas necessidades que se apresentam e também pelas suas escolhas que podem lhe levar a novos desafios.

Como é o caso da profissional Fernanda Viégas, uma brasileira PhD em Designer que mora nos Estados Unidos, cuja carreira foi desenvolvida de forma nada convencional, pois mesmo entrando para a universidade, ela demorou para descobrir qual profissão queria. Primeiramente, escolheu a faculdade de engenharia química e depois passou para a área linguística, por se considerar insatisfeita com a primeira escolha. Seguiu os estudos com uma bolsa nos Estados Unidos e foi estudar educação na Universidade do Kansas. No meio do curso, resolveu trocar para design gráfico. Gostou, foi até o fim – e descobriu que não queria ser designer na forma tradicional. Foi parar no laboratório de mídia do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts - EUA), um dos principais centros de inovação tecnológica, onde passaria os próximos sete anos. O laboratório reúne pessoas das mais diversas áreas de conhecimento – músicos, cientistas, designers – que têm a tecnologia como ligação. Fernanda trabalha hoje como tradutora dos números, transformando dados complexos em imagens simples. Aos 38 anos, ela acaba de entrar para a lista das mulheres mais influentes do mundo da tecnologia feita pela Fast Company, revista sobre tecnologia e negócios. Foi escolhida porque faz os números falarem a língua de nossa mente (²).

O que essa história tem a ver com as suas escolhas e angústias? Tudo e nada!
A trajetória da Fernanda sugere ter passado momentos de dúvidas, mas também que ela foi persistente em buscar novas alternativas e que deu certo.

Como será a sua história?
Depois desta fase, divida com a gente os seus sonhos, dificuldades, anseios e desejos.
Bom período para você e lembre-se, fazendo uma analogia com a área de agronomia: o momento é de arar a terra (preparar o terreno para as sementes) e a plantação e a colheita virão necessariamente mais tarde.
Até a próxima!




(¹) Guia do Estudante – Profissões Vestibular 2010
(²) Revista Época - 07/05/2010

Daniela Leluddak www.caddanbrasil.org.br


Oficina do Estudante, o Cursinho de Campinas que mais aprova nos vestibulares da Unicamp, Fuvest, Unesp, UfSCar e Unifesp.


www.oficinadoestudante.com.br