• banner bolsa de estudo
  • banner aprovação medicina
  • banner aprovados unicamp
  • banner aprovados

Orientação Vocacional

  • Compartilhar
  • Oficina do Estudante no Facebook
  • Oficina do Estudante no Twitter
  • Imprimir Imprimir

Carreiras Tradicionais versus Carreiras Emergentes

18 de Janeiro de 2013

Seguir uma carreira tradicional ou apostar em alguma profissão que esteja despontando é uma outra dúvida frequente. Uma carreira tradicional tem como vantagem trilhar um caminho mais conhecido. Mas a disputa por uma vaga nas faculdades e no mercado de trabalho é bem mais acirrada. Excesso de profissionais em determinadas carreiras muitas vezes obrigam a adaptação profissional com médico trabalhando em laboratórios farmacêuticos ou engenheiros em áreas administrativas.

Já as oportunidades de trabalho nas carreiras emergentes tendem a ser maiores. A chegada da “nova economia” (cultura, lazer, entretenimento, saúde, qualidade de vida, internet) trouxe mais glamour a cursos tão tradicionais como turismo, hotelaria, fisioterapia e educação física. Desta adequação surgiram novas e rentáveis atividades como webdesign, parqes temáticos, gastronomia e personal traning.

A mescla de atividades tradicionais com as da nova economia também geram oportunidades de trabalho. Jornalistas atuam como gestores de conteúdo nas empresas de internet e biologistas passam a ser biotécnicos desenvolvendo produtos e tecnologia que vão desde a clonagem de animais à sementes modificadas geneticamente.

Carreira escolhida e vestibular feito, as aulas começam e você descobre que o curso não tem nada a ver com você. Aí vem o dilema: acabar o curso que já começou, só para tentar aproveitar o tempo ou dinheiro já investidos? Pode ser, desde que você não se violente com isso. Caso contrário, pare e refaça o caminho. Mesmo que seja para mudar de Medicina para Letras ou de Engenharia para Turismo. Não faz sentido ir em frente para ser infeliz. E se não acertar desta segunda vez, tente a terceira.

Também não se esqueça de desenvolver e aprimorar suas habilidades realizando cursos e treinamentos. Esta ação pode melhorar as suas chances na hora de ingressar no competitivo mercado de trabalho.

Correndo sempre o risco de generalizar, tudo isso diz respeito a você.

Autores: Luiz Carlos de Q. Cabrera e Luiz Alberto Franco Bueno


Seguir uma carreira tradicional ou apostar em alguma profissão que esteja despontando é uma outra dúvida frequente. Uma carreira tradicional tem como vantagem trilhar um caminho mais conhecido. Mas a disputa por uma vaga nas faculdades e no mercado de trabalho é bem mais acirrada. Excesso de profissionais em determinadas carreiras muitas vezes obrigam a adaptação profissional com médico trabalhando em laboratórios farmacêuticos ou engenheiros em áreas administrativas.

Já as oportunidades de trabalho nas carreiras emergentes tendem a ser maiores. A chegada da “nova economia” (cultura, lazer, entretenimento, saúde, qualidade de vida, internet) trouxe mais glamour a cursos tão tradicionais como turismo, hotelaria, fisioterapia e educação física. Desta adequação surgiram novas e rentáveis atividades como webdesign, parqes temáticos, gastronomia e personal traning.


A mescla de atividades tradicionais com as da nova economia também geram oportunidades de trabalho. Jornalistas atuam como gestores de conteúdo nas empresas de internet e biologistas passam a ser biotécnicos desenvolvendo produtos e tecnologia que vão desde a clonagem de animais à sementes modificadas geneticamente.

Carreira escolhida e vestibular feito, as aulas começam e você descobre que o curso não tem nada a ver com você. Aí vem o dilema: acabar o curso que já começou, só para tentar aproveitar o tempo ou dinheiro já investidos? Pode ser, desde que você não se violente com isso. Caso contrário, pare e refaça o caminho. Mesmo que seja para mudar de Medicina para Letras ou de Engenharia para Turismo. Não faz sentido ir em frente para ser infeliz. E se não acertar desta segunda vez, tente a terceira.


Também não se esqueça de desenvolver e aprimorar suas habilidades realizando cursos e treinamentos. Esta ação pode melhorar as suas chances na hora de ingressar no competitivo mercado de trabalho.

Correndo sempre o risco de generalizar, tudo isso diz respeito a você.

Autores: Luiz Carlos de Q. Cabrera e Luiz Alberto Franco Bueno

Conheça outras atividades

Saiba Mais