• banner bolsa de estudo
  • banner aprovação medicina
  • banner aprovados unicamp

Tira Dúvidas

  • Compartilhar
  • Oficina do Estudante no Facebook
  • Oficina do Estudante no Twitter
  • Imprimir Imprimir

Vazamento de Petróleo no Golfo do México

25 de Junho de 2010

Carlos Eduardo Ferreira, de Teresina, nos enviou a seguinte dúvida:
Qual a origem e conseqüências do vazamento de petróleo no Golfo Do México? Por que estão demorando tanto para tomar providências?

Bem , Carlos Eduardo, sua dúvida é muito importante e está relacionada diretamente a um dos maiores problemas contemporâneos: a exploração e utilização de fontes de energia.
A origem desse vazamento está relacionada a uma explosão, em 20 de abril passado, na plataforma Deepwater Horizon, que era operada pela empresa British Petroleum (BP). Tal explosão causou a morte de 11 operários, determinou o afundamento de toda a plataforma e o rompimento de um duto localizado a cerca de 1,5 km de profundidade. A partir desse rompimento é que temos o vazamento do óleo cru, que tantos transtornos econômicos e ambientais tem causado.

A primeira conseqüência de tão gigantesco vazamento petrolífero, nas proximidades da costa norte-americana, é a queda da popularidade do presidente dos EUA, Barak Obama. Eleito com o apoio de ambientalistas, o líder norte-americano tem sido considerado leniente para com o problema – para mostrar sua preocupação, Obama já realizou 2 visitas à região e fez um pronunciamento nacional, diretamente da Casa Branca, no qual anunciou as principais medidas tomadas tendo em vista o problema:
1- Revisão dos incentivos à indústria relacionada ao petróleo;
2- Maior controle das atividades diretamente ligadas ao setor petrolífero;
3- Maior incentivo às pesquisas relacionadas a fontes de energia alternativas.

Todas essas medidas, contudo, tendem a surtir efeitos apenas em longo prazo e não são eficazes contra o drama ambiental causado pela explosão na plataforma da BP – várias espécies de peixes, animais marinhos e aves, que habitam a região do golfo do México, estão ameaçadas pelo grande volume de óleo cru lançado nas águas oceânicas.

A BP já tentou os seguintes procedimentos para acabar com o vazamento, todas sem sucesso: injeção de uma mistura de lama e concreto no duto; tampar o duto com uma capa impermeável; sugar o óleo com mangueiras, evitando o derramamento nas águas do golfo.
Mesmo que a empresa e as autoridades norte-americanas tivessem sucesso rápido na contenção do vazamento, os prejuízos ambientais seriam bastante grandes e a natureza levaria décadas para se recuperar; com a incapacidade para a breve solução do problema, os danos são incalculáveis.
Ficam as questões: compensa permanecermos na dependência de combustíveis fósseis? Por mais altos que sejam os valores da energia obtida a partir de fontes alternativas, não são elas as melhores, tendo em vista o meio ambiente?

Prof. Célio – Oficina do Estudante.


www.oficinadoestudante.com.br


Carlos Eduardo Ferreira, de Teresina, nos enviou a seguinte dúvida:
Qual a origem e conseqüências do vazamento de petróleo no Golfo Do México? Por que estão demorando tanto para tomar providências?

Bem , Carlos Eduardo, sua dúvida é muito importante e está relacionada diretamente a um dos maiores problemas contemporâneos: a exploração e utilização de fontes de energia.
A origem desse vazamento está relacionada a uma explosão, em 20 de abril passado, na plataforma Deepwater Horizon, que era operada pela empresa British Petroleum (BP). Tal explosão causou a morte de 11 operários, determinou o afundamento de toda a plataforma e o rompimento de um duto localizado a cerca de 1,5 km de profundidade. A partir desse rompimento é que temos o vazamento do óleo cru, que tantos transtornos econômicos e ambientais tem causado.


A primeira conseqüência de tão gigantesco vazamento petrolífero, nas proximidades da costa norte-americana, é a queda da popularidade do presidente dos EUA, Barak Obama. Eleito com o apoio de ambientalistas, o líder norte-americano tem sido considerado leniente para com o problema – para mostrar sua preocupação, Obama já realizou 2 visitas à região e fez um pronunciamento nacional, diretamente da Casa Branca, no qual anunciou as principais medidas tomadas tendo em vista o problema:
1- Revisão dos incentivos à indústria relacionada ao petróleo;
2- Maior controle das atividades diretamente ligadas ao setor petrolífero;
3- Maior incentivo às pesquisas relacionadas a fontes de energia alternativas.

Todas essas medidas, contudo, tendem a surtir efeitos apenas em longo prazo e não são eficazes contra o drama ambiental causado pela explosão na plataforma da BP – várias espécies de peixes, animais marinhos e aves, que habitam a região do golfo do México, estão ameaçadas pelo grande volume de óleo cru lançado nas águas oceânicas.


A BP já tentou os seguintes procedimentos para acabar com o vazamento, todas sem sucesso: injeção de uma mistura de lama e concreto no duto; tampar o duto com uma capa impermeável; sugar o óleo com mangueiras, evitando o derramamento nas águas do golfo.
Mesmo que a empresa e as autoridades norte-americanas tivessem sucesso rápido na contenção do vazamento, os prejuízos ambientais seriam bastante grandes e a natureza levaria décadas para se recuperar; com a incapacidade para a breve solução do problema, os danos são incalculáveis.
Ficam as questões: compensa permanecermos na dependência de combustíveis fósseis? Por mais altos que sejam os valores da energia obtida a partir de fontes alternativas, não são elas as melhores, tendo em vista o meio ambiente?

Prof. Célio – Oficina do Estudante.


www.oficinadoestudante.com.br